Arquivos saúde - Blog Austa

Fibrose Cística e o Setembro Roxo

O mês de setembro é marcado por uma campanha anual de conscientização em relação à saúde. É o Setembro Roxo - Mês Nacional de Conscientização e Divulgação da Fibrose Cística. Embora sejam promovidas ações durante todo o mês, dois dias justificam e enaltecem a campanha. O dia 5 é instituído por lei o Dia Nacional de Conscientização e Divulgação da doença. Já dia 8 caracteriza o Dia Mundial da Fibrose Cística, data em que foi publicada na revista Science a descoberta do gene causador, em 1989. Realizado pela instituição Unidos pela Vida, segundo o site da organização, o Setembro Roxo tem como objetivo: “divulgar a fibrose cística [...], contribuindo para a ampliação do diagnóstico precoce, o acesso ao tratamento no Brasil e a melhoria da qualidade de vida de pacientes e familiares.” Afinal, o que é? A Fibrose Cística (FC) ou Mucoviscidose — popularmente conhecida como Doença do Beijo Salgado — é uma doença hereditária que atinge ambos os sexos ainda na infância. Considerada grave, a doença afeta pulmões, pâncreas e sistema digestivo, principalmente. O gene anômalo, recebido dos pais, faz com que o organismo do portador produza muco de 30 a 60 vezes mais espesso que o normal, além de comprometer o funcionamento das glândulas exócrinas. Nos pulmões, a obstrução das vias aéreas pelo muco propicia a proliferação de germes e bactérias, ocasionando inflamações e infecções, como pneumonia e bronquite. Quando ocorre no pâncreas, o bloqueio impede que enzimas digestivas cheguem até o intestino, levando à má nutrição. Sintomas: Os sintomas da FC e sua gravidade variam de indivíduo para indivíduo. No entanto, é possível elencar alguns sintomas comuns relacionados à doença. São eles: Tosse crônica; Pneumonia de repetição; Diarreia; Pólipos nasais; Suor mais salgado que o normal; Dificuldade em ganhar peso e estatura; Baqueteamento digital (alongamento e arredondamento da ponta dos dedos). Diagnóstico: Existem três formas de se diagnosticar a Fibrose Cística. A primeira é através do Teste do Pezinho, que oferece um diagnóstico presuntivo, ou seja, não definitivo. Já o teste genético e o Teste do Suor são métodos que apresentam resultados conclusivos. Tratamento: De acordo com site do Ministério da Saúde, o tratamento da doença consiste em acompanhamento médico, suporte dietético, utilização de enzimas pancreáticas, suplementação vitamínica e fisioterapia respiratória. IMPORTANTE: Somente médicos devidamente habilitados podem diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. As informações disponíveis neste portal possuem apenas caráter educativo. Procure sempre um médico.     Fontes: Biblioteca Virtual em Saúde MS: Fibrose Cística Drauzio: Fibrose Cística (Mucoviscidose) Ministério da Saúde: Fibrose Cística (FC) Unidos pela Vida - Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística

Dia Mundial da Higienização das Mãos

Unidos pela segurança: limpe suas mãos! Para ler este texto, você usou as mãos. Ligou o computador ou pegou o celular, ou o tablete, correu os dedos para desbloquear e clicou em algum lugar. Você já parou para pensar quantas vezes usa as mãos ao longo do dia? A todo instante, usamos as mãos que, inevitavelmente, estão em contato com objetos contaminados. Por isso, sempre que levamos as mãos à boca, nariz ou olhos sem higienizá-las corremos o risco de desenvolver ou transmitir vírus e bactérias e de ficarmos doentes. Depois da pandemia da Covid-19, ficou bastante evidente por que lavar e higienizá-las corretamente é tão importante para a nossa saúde e a de todos. Para incentivar esta ação, no dia 5 de maio, comemoramos o Dia Mundial da Higienização das Mãos, uma das datas mais importantes do ano para as instituições de saúde. A higienização das mãos é uma ação simples e efetiva na prevenção e no controle da infecção hospitalar, ressalta a Organização Mundial da Saúde (OMS). No Austa Hospital, no Austa Medicina Diagnóstica e no Instituto de Moléstias Cardiovasculares todos os dias, a todo momento, em todos os lugares, todos os profissionais são lembrados para higienizarem suas mãos. É um ato simples, mas extremamente eficaz para a promoção, segurança e cuidado da saúde dos pacientes, dos próprios profissionais e de todos que circulam pelo hospital. Ao higienizar as mãos, a pessoa consegue eliminar as bactérias transitórias, reduzindo assim o risco de levar microrganismos de um paciente para outro ou de um paciente para o ambiente e do ambiente para o paciente.   Campanha de Higienização da Mãos 2022 – OMS Quando o "clima ou cultura de qualidade e segurança" de uma unidade de saúde valoriza a higiene das mãos e a prevenção e controle de infecções (PCI), isso faz com que tanto os pacientes quanto os profissionais de saúde se sintam protegidos e cuidados. Para priorizar as mãos limpas nas unidades de saúde, as pessoas em todos os níveis precisam acreditar na importância da higiene das mãos e do PCI para salvar vidas, atuando como atores-chave para alcançar os comportamentos e atitudes apropriados em relação a isso. Em outras palavras, os profissionais de saúde em todos os níveis e as pessoas que acessam os serviços de saúde precisam se unir para garantir as mãos limpas. O tema deste ano para o Dia Mundial da Higienização das Mãos está focado em reconhecer que podemos contribuir para o clima ou cultura de segurança e qualidade de uma instalação por meio da limpeza de nossas mãos, mas também que uma forte cultura de qualidade e segurança incentivará as pessoas a higienizar as mãos nos momentos certos e com os produtos certos. Una-se, converse e trabalhe em conjunto na higiene das mãos para um atendimento mais seguro de alta qualidade em todos os lugares.  

Newsletter
Newsletter

Assine nossa newsletter

Assine a nossa newsletter para promoções especiais e atualizações interessantes.


    Política