Podcast do AUSTA - Blog Austa

13/03/2019

Podcast do AUSTA

Podcast do AUSTA

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Twitter

10 de janeiro

JANEIRO BRANCO: campanha de prevenção a saúde mental.

O IMC e HMC trabalha pela primeira vez a campanha em favor da Saúde Mental O Instituto de Moléstias Cardiovasculares e o Hospital do Coração estão lançando esse mês, pelaprimeira vez, a Campanha Janeiro Branco, que alerta para os cuidados com a saúde mental. Assimcomo o Setembro Vermelho, o Outubro Rosa e o Novembro Azul, o Janeiro Branco é um mês dedicadoà alertar a sociedade como um todo da importância de prevenir doenças, neste caso, do cérebro.A Campanha Janeiro Branco busca a promoção de Saúde Emocional nas vidas de todos, buscandoestratégias para que o adoecimento emocional seja prevenido, conhecido e combatido em todos oscampos.Uma campanha dedicada a mostrar às pessoas – e à sociedade – que os seres humanos são seres deconteúdos psicológicos e subjetivos, que suas vidas, necessariamente, são estruturadas em torno dequestões mentais, sentimentais, emocionais, relacionais e comportamentais, sendo, portanto,imperioso e necessário, que a subjetividade humana possua lugar de destaque em nossa cultura e emnossos cotidianos, sob pena de sermos vítimas de nós mesmos e de quem despreza as própriasnecessidades psicológicas e as necessidades psicológicas alheias.Segundo uma pesquisa feita na Faculdade de Medicina da Universidade Harvard, Estados Unidos,situações estressantes provocam uma produção excessiva de glóbulos brancos no organismo. Essascélulas fazem parte do sistema imunológico de um indivíduo. Em excesso, porém, podem se acumularnas paredes das artérias, reduzindo o fluxo sanguíneo e favorecendo a formação de coágulos –elevando, assim, o risco de doenças cardiovasculares.De forma resumida, o estresse pode levar a um infarto ou a um acidente vascular cerebral (AVC). Maisdo que preocupante, essa pesquisa aponta porquê as doenças cardiovasculares são a principal causade morte no mundo. Segundo a Organização Mundial da Saúde, cerca de 17,7 milhões de pessoasmorrem por doenças do coração. Desses óbitos, estima-se que 7,4 milhões ocorrem devido às doençascardiovasculares e 6,7 milhões devido a acidentes vasculares cerebrais (AVCs). Durante todo o mês de janeiro, a instituição divulgará em suas redes sociais e site dicas e informaçõessobre o assunto para alertar a população. Além de realizar internamente uma série de ações e eventospara promover a saúde mental do seu colaborador. Baixe a programação no link abaixo: Faça o download do folder da Campanha Janeiro Branco: http://imcriopreto.com.br/wp-content/uploads/2020/01/Programação-Campanha-Janeiro-Branco.pdf http://imcriopreto.com.br/wp-content/uploads/2020/01/Folder-Janeiro-Branco2.pdf

11 de julho

Oftalmologista do Austa Hospital alerta para os cuidados aos olhos desde a infância até a terceira idade

Em 10 de julho é lembrado o Dia Mundial da Saúde Ocular, que tem a intenção de alertar para a importância da prevenção e diagnóstico de doenças oculares que, se não tratadas, podem levar à perda da visão. “Infelizmente, a grande maioria das pessoas não cuidam bem dos olhos, consultando-se ao menos uma vez por ano para avaliar a visão”, afirma a médica oftalmologista Fernanda Liedke, do Austa Hospital, de Rio Preto. Causas da cegueira Segundo ela, as principais causas de cegueira em adultos são a catarata, o glaucoma, a degeneração macular relacionada à idade e a retinopatia diabética. Já entre as crianças, são infecções, catarata e glaucoma congênitos, ou seja, elas nascem com eles. Outra causa frequente é a retinopatia da prematuridade. Mais da metade dos brasileiros com perda total de visão (cerca de 700 mil pessoas) poderia estar enxergando, normal ou parcialmente, se visitasse um oftalmologista pelo menos uma vez ao ano. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 45,5% dos casos de distúrbios visuais no mundo (2,2 bilhões) poderiam ser evitados com tratamento e medidas de prevenção. Segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), 60% dos casos de cegueira são evitáveis. O último número oficial sobre o total de deficientes visuais no Brasil é muito antigo, de 2010, ano do último censo realizado pelo IBGE. Mesmo desatualizado, o dado dimensiona a gravidade do problema. Segundo este último levantamento do IBGE, 24% dos brasileiros tinham algum tipo de deficiência, o que correspondia a 46 milhões de pessoas. O melhor é a prevenção A oftalmologista do Austa Hospital ressalta que a consulta anual é muito importante, sobretudo após os 40 anos ou sempre que surgirem sintomas relacionados à visão como dificuldade para enxergar, visão dupla ou embaçada, dor de cabeça frequente ou olhos vermelhos, por exemplo. “O ideal, no entanto, é ter o acompanhamento do oftalmologista desde a infância, pois quanto antes diagnosticarmos um problema maiores são as chances de sucesso. Um pré-natal adequado e o teste do olhinho são imprescindíveis”, afirma Dra. Fernanda. Durante a consulta, o médico irá avaliar a capacidade visual e a saúde dos olhos, permitindo identificar alterações que podem causar ou ser sinal de problemas de visão ou doenças, como glaucoma ou retinopatia diabética. Existem vários tipos de exame de vista, como o exame de fundo de olho, a topografia da córnea ou o exame de campo visual, que podem ser indicados pelo oftalmologista para avaliar as estruturas do olho, como retina, íris, córnea e vasos sanguíneos, além da avaliação externa do canal lacrimal e pálpebras. Glaucoma Estima-se que atinja cerca de um milhão de pessoas no Brasil. Quando não tratado e diagnosticado a tempo, leva à cegueira irreversível. Para as pessoas que possuem histórico de glaucoma na família, o exame preventivo é imprescindível, já que apresentam mais chances de desenvolver a doença. Também fazem parte do grupo de risco os portadores de diabetes; os míopes e hipermétropes; os maiores de 60 anos; e negros, principalmente com mais de 40 anos de idade. VOCÊ SABIA: Glaucoma pode levar à cegueira? Saiba mais! Catarata É responsável por 51% dos casos de cegueira no mundo, o que representa 20 milhões de pessoas, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo a Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO), surgem cerca de 550 mil novos casos no Brasil por ano. A catarata é uma lesão ocular que atinge e torna opaco o cristalino. Entre os sintomas estão: sensação de visão embaçada ou com névoa, sensibilidade à luz e alteração da visão de cores. Com a progressão da doença, as pessoas poderão enxergar apenas vultos. Ficar longas horas exposto ao sol pode possibilitar a progressão da catarata, além de outros problemas oculares. Por isso, o uso de óculos com proteção solar ultravioleta A e B, mesmo por crianças é fundamental. Retinopatia diabética É uma das complicações da diabetes e uma das principais causas de cegueira nos adultos, devida às alterações estruturais que ocorrem nos vasos sanguíneos da retina. Com o evoluir da doença, estes vasos tornam-se incontinentes e libertam sangue ou fluido sanguíneo para o espaço retiniano ou para o vítreo causando problemas na visão. Degeneração macular É uma doença da retina que afeta a mácula em que o envelhecimento é a sua principal causa. Contudo, nem sempre o envelhecimento é a causa para a degeneração da mácula. A degeneração macular em jovens e crianças, ou seja, numa idade mais precoce também é possível apesar de ser bastante menos frequente que nas pessoas mais idosas. A mácula é uma pequena parte da retina, com um importante papel na visão. É composta por milhões de células sensíveis à luz. Na retina há transformação da luz em sinais elétricos, de seguida, esses sinais elétricos são enviados através do nervo ótico para o cérebro, onde se efetua a tradução das imagens que visualizamos. Na degenerescência macular, a mácula encontra-se danificada, o centro do campo visual é afetado e as imagens são desfocadas, distorcidas ou escuras. Fonte: Entrevista com médica oftalmologista Fernanda Liedke.

21 de maio

6ª Corrida de Rua 8K AUSTA

Pelo sexto ano consecutivo, a AUSTAclinicas realiza a corrida de rua 8K AUSTA que acontece no dia 30 de junho de 2019, com largada às 7h, na avenida Murchid Homsi, ao lado do AUSTA hospital. Clique aqui para conferir o percurso completo Clique aqui para conferir o regulamento Clique aqui para fazer a sua inscrição Informações Gerais 1. DESENVOLVIMENTO 1.1 - Data da realização do evento: A corrida e caminhada será realizada no dia 30 de Junho de 2019 1.2 - Percurso e Horário de Largada da Prova: Corrida: em distância de 8 km com largada às 7h00min horas. Caminhada: em distância de 4km com largada após a largada da corrida. A largada e chegada será no AUSTA CLINICAS na Avenida Murchid Homsi – 1385 –. As 7:00hs. A prova poderá ter um atraso de até 30 min. A prova terá duração máxima de 2h00min horas. 2. INSCRIÇÕES 2.1 – Informações Gerais Inscrições limitadas a 600 atletas, para corrida incluindo homens e mulheres e caminhada. As inscrições serão feitas a partir do dia 15 de março de 2019 até o dia 19 de junho de 2019, não será realizadas inscrições no dia do evento. Através do site www.sbrsports.com.br e www.sistime.com.br 2.2 Valores da inscrição para todas as categorias: VALOR DA INSCRIÇÃO R$ 80,00 (OITENTA REAIS) 2.3 – LOTES PROMOCIONAIS 2.3.1 15/03 até 15/04 - R$ 50,00 - opção de escolher o tam, da camiseta na inscrição pelo site (VALOR PROMOCIONAL LIMITADO A 200 INSCRIÇÕES) 2.3.2 16/04 até 05/06 - R$ 65,00 – (VALOR PROMOCIONAL LIMITADO A 200 INSCRIÇÕES) opção de escolher o tam. da camiseta na inscrição pelo site 2.3.3 06/06 até 19/06 - R$ 80,00 – (VALOR DA INSCRIÇÃO) SEM opção de escolher o tam. da camiseta, SERÁ por ordem de chegada na retirada do kit. 2.3.4 – 50% de desconto para todos acima de 60 anos COM BASE NO VALOR DA INSCRIÇÃO NORMAL E NÃO DOS LOTES PROMOCIONAIS. ATENÇÃO: As inscrições poderão ser encerradas a qualquer momento, caso seja alcançado o limite de atletas. 3. PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÃO 3.1 - Preencha corretamente e por completo a ficha de inscrição. As inscrições são intransferíveis. Portanto, o atleta que por qualquer motivo, participar da prova com o nome trocado será automaticamente desclassificado. 3.2 - Não haverá inscrições no dia do evento. 3.3 – Caso o atleta tenha alguma duvida entrar em contato pelo email – [email protected] ou [email protected] 4. CATEGORIAS 4.1 – Categorias Categoria – Caminhada Masculina e Feminina. Categoria Masculina A - 16 a 19 anos B - 20 a 24 anos C - 25 a 29 anos D - 30 a 34 anos E – 35 a 39 anos F – 40 a 44 anos G – 45 a 49 anos H – 50 a 54 anos I – 55 a 59 anos J – 60 a 64 anos K – Acima de 65 anos Categoria Feminina A - 16 a 19 anos B - 20 a 24 anos C - 25 a 29 anos D - 30 a 34 anos E – 35 a 39 anos F – 40 a 44 anos G – 45 a 49 anos H – 50 a 54 anos I – 55 a 59 anos J – 60 a 64 anos K – Acima de 65 anos Categoria Geral PcD 5. KIT E CHIP a) nº de peito; b) Chip retornável, um componente eletrônico que deve ser amarrado no cadarço do tênis do pé direito, na posição vertical; c) Camiseta alusiva ao evento. d) “bottom number” personalizado (abotoaduras para prender o numero de peito na camiseta). d) Brindes dos patrocinadores do evento. Serão disponibilizadas para os atletas que se inscreverem até o dia 05/06/2019 o tamanho de camiseta solicitado para os atletas que fizerem a inscrição após esta data o TAM da camiseta será os disponíveis e entregues por ordem de chegada, não será garantido tamanho de camiseta aos atletas, sendo entregue as camisetas por ordem de retirada dos kits. Tabela com o tamanho das camisetas no regulamento, link no início. 5.2 - O Kit do evento será entregue no dia 29 de Junho na DECATHLON localizada na Av. Pres. Juscelino K. de Oliveira, 4201 - Res. Eco Village I, São José do Rio Preto - SP das 10h00min as 13h00min, e no dia do evento na barraca correspondente das 06h00min até 06h30min. Sendo que o Chip poderá ser entregue somente no dia do evento no horário supramencionados.

10 de maio

Lúpus ainda tem causa desconhecida, mas pode ser controlado

[vc_row][vc_column][vc_column_text] Confira entrevista com a reumatologista do Austa, Gisele Cristine Dyonísio Fernandes. [/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text] O que é Lúpus? “É uma doença inflamatória autoimune. A doença autoimune ocorre quando o organismo reconhece suas próprias células como se fossem células estranhas, e acaba agredindo-as. Com isso gera lesão e desencadeia doenças”, explica a reumatologista do Austa, Gisele Cristine Dyonísio Fernandes. De acordo com a Associação Brasileira Superando o Lúpus, estima-se que entre 0,2 a 0,3% da população tenha lúpus. Os sintomas do lúpus podem surgir de repente ou se desenvolver lentamente. Eles se apresentam de forma moderada ou grave, temporária ou permanente. Também podem variar de acordo com as partes do corpo que forem afetadas pela doença. “O lúpus apresenta sintomas gerais. Perda de apetite, dor de cabeça, dores no corpo, febre e alguns sintomas mais localizados, principalmente na pele, como manchas vermelhas, manchas na região da face que parecem uma asa de borboleta e aftas na boca. Pode afetar também os rins, as articulações, e causar dores nas juntas”, esclarece a reumatologista. Segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia, o lúpus pode ocorrer em pessoas de qualquer idade, raça e sexo. Porém, as mulheres são muito mais acometidas, sendo que a doença geralmente se apresenta entre os 20 e 45 anos. “A causa ainda é desconhecida. Mas existe o fator genético, então a pessoa já teria uma tendência genética para ter a doença. E fatores ambientais, como a exposição aos raios solares, contato com alguns vírus e bactérias, e até alguns medicamentos podem estar associados ao maior risco de lúpus”, alerta Gisele Fernandes. Tratamento “Atualmente, o tratamento do lúpus é bem amplo. Engloba medidas gerais para qualidade de vida e uma alimentação adequada, rica em cálcio e vitamina D, para proteger os ossos. Também é necessário evitar exposição solar em excesso, usar o protetor solar e praticar exercício físico. Além disso, vários medicamentos estão disponíveis para tratar, de acordo com as manifestações. Quando é um quadro mais leve, que afeta a pele e as articulações, tem algumas medicações específicas. Para quadros mais importantes, como o acometimento renal, temos medicações endovenosas feitas no hospital”, pontua a reumatologista do Austa. O tratamento tem por objetivo controlar a doença, minimizar os efeitos colaterais dos medicamentos e proporcional bem-estar aos portadores do lúpus. “Infelizmente, até agora, o lúpus não tem cura, mas o importante é que existe o tratamento. Fazendo tudo certinho a pessoa tem uma boa qualidade de vida e consegue controlar a doença”, finaliza Gisele Fernandes. Fontes – Portal do Ministério da Saúde (blog da saúde); Portal da Associação Brasileira Superando o Lúpus; e Portal da Sociedade Brasileira de Reumatologia. [/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

09 de outubro

Festa das Secretárias AUSTAclínicas 2019

Para celebrar o Dia da Secretária, o AUSTA presenteou cerca de 300 profissionais com uma superfesta no Bartolomeu JK em agradecimento e reconhecimento à parceria de todas com o Grupo. “A competência e a dedicação de cada secretária, trabalhando em perfeita consonância com as empresas do AUSTA, são fundamentais para que, juntos, possamos oferecer o melhor atendimento e serviços aos nossos clientes. Esta festa, portanto, é mais do que merecida”, afirmou Luciana Rocha, gerente de Marketing do Grupo. A festa, promovida na noite de quarta-feira (2 de outubro), primou por um ambiente de intensa alegria e muita integração entre todas as secretárias e estas com seus colegas do AUSTA. A animação foi ainda maior graças às atrações musicais. A banda liderada por Marcelo Rakar abriu a noite apresentando o melhor do rock nacional, convidando todos a dançar. Em seguida, Rakar abriu espaço para a dupla Bruno Castro & Raphael, que cantou os grandes sucessos do sertanejo, descendo do palco e interagindo com a plateia. Com certeza, uma noite inesquecível para nossas parceiras secretárias.[vc_row][vc_column][vc_gallery type="image_grid" images="14520,14521,14522,14523,14524,14525,14526,14527,14532,14531,14530,14529,14528,14533,14534,14535,14536,14537,14542,14541,14540,14539,14538,14543,14544,14545,14546,14547,14552,14551,14550,14549,14548,14553,14554,14555,14556,14557,14562,14561,14560,14559,14558,14565,14568,14567,14571"][/vc_column][/vc_row]

04 de fevereiro

FUTURAR Vivência AUSTA reúne 21 alunos de medicina em suas 4ª e 5ª edições

O AUSTA concluiu, nesta sexta-feira, 31 de janeiro, a 5ª edição do “FUTURAR Vivência AUSTA”, programa em que o Grupo oferece a alunos do 3º, 4º e 5º anos dos cursos de Medicina a oportunidade de, durante duas semanas, de conviverem em algumas unidades do AUSTA hospital, em contato com médicos e equipe multidisciplinar. O programa, que se iniciou com um projeto piloto envolvendo alunos filhos dos médicos cotistas do Grupo, rapidamente teve grande repercussão no meio acadêmico de Medicina, ultrapassando as fronteiras do Estado. Em janeiro, aconteceram a quarta e a quinta edições, que reuniram 21 estudantes de instituições dos Estados de São Paulo e Minas Gerais. FUTURAR despertou grande interesse na comunidade acadêmica de medicina por ter a proposta inédita de proporcionar rica formação complementar aos futuros médicos, englobando teoria e prática. Mais de 60 jovens profissionais já participaram do programa. Em cada edição do FUTURAR, os estudantes fazem verdadeira imersão no dia a dia do AUSTA hospital, além de conhecerem aspectos da gestão da operadora AUSTAclínicas e do seu mercado. Durante duas semanas, os futuros médicos permanecem algumas horas em setores como Centro Cirúrgico, Emergência, UTIs, USI AUSTA e Exames Complementares, onde trocam conhecimento com os profissionais experientes do Grupo. O programa possui também a parte teórica, na qual lideranças do Grupo ministram palestras abordando gestão em saúde, governança clínica, ética médica, marketing médico, a relação médico-paciente, aspectos jurídicos da profissão do médico e a vivência dos médicos em seus diversos papeis. A satisfação dos participantes aproxima-se dos 100% de aprovação, segundo informa Gilson Oliveira, responsável pelo Núcleo de Educação Permanente do Grupo AUSTA. “Ao final de cada turma, os alunos preenchem um questionário no qual analisam vários aspectos do FUTURAR. As avaliações têm sido bastante positivas. Este feed-back é fundamental, pois queremos melhorar sempre o programa”, diz Gilson. Para Rafael Chanes, gerente geral do Grupo AUSTA, o FUTURAR é extremamente relevante para a organização que possui como um de seus pilares a educação. “O AUSTA, seus sócios-cotistas e todos os colaboradores entendemos que, como instituição referência em Saúde, é nosso dever realizar eventos e programas que promovam a educação, sobretudo de médicos e demais profissionais da saúde”, afirma Rafael, sendo um dos palestrantes do FUTURAR Vivência AUSTA. [ultimate_spacer height="20"[vc_row][vc_column][vc_gallery type="nivo" interval="3" images="14753,14754,14755,14756,14757,14758,14759,14760,14761,14762,14763,14764,14765,14766,14767,14768,14769,14770,14771,14772,14773,14774" img_size="full"][/vc_column][/vc_row]

04 de janeiro

Saúde Mental: Quem cuida da mente, cuida da vida.

Você sabia que quase 1 bilhão de pessoas vivem com transtorno mental? Que 3 milhões morrem todos os anos devido ao uso nocivo do álcool, que muitas vezes é causado por algum transtorno que a pessoa nem sabe que tem? Você sabia que uma pessoa morre a cada 40 segundos por suicídio? Esses são dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) e ela aponta que, com os reflexos da pandemia, esses números devem piorar. Os transtornos mentais representam hoje um dos principais desafios para os órgãos de saúde. Estima-se que 30% dos adultos em todo o mundo atendam aos critérios de diagnóstico para qualquer transtorno mental. Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Medicina Social, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro mostra que no Brasil os transtornos depressivos e ansiosos correspondem, respectivamente, pela quinta e sexta causa de anos vividos com incapacidade. É inevitável falar sobre a Covid-19 quando o assunto é saúde mental. Todos nós, de alguma forma, sentimos os impactos da pandemia e tivemos que nos acostumar com as drásticas mudanças, com as inúmeras restrições e, em meio a tudo isso, buscar um equilíbrio entre a adaptação da nova rotina de vida e a insegurança dos números da pandemia que crescia exponencialmente a cada dia. O Instituto de Moléstias Cardiovasculares e o Hospital do Coração lançam este mês a Campanha Janeiro Branco, que alerta para os cuidados com a saúde mental. Assim como o Setembro Vermelho, o Outubro Rosa e o Novembro Azul, o Janeiro Branco é um mês dedicado à alertar a sociedade como um todo da importância de prevenir doenças, nesse caso, do cérebro. A Campanha Janeiro Branco busca a promoção de saúde emocional na vida de todos, criando estratégias para que o adoecimento emocional seja prevenido, conhecido e combatido em todos os campos. Nossa campanha é dedicada a mostrar que nossas vidas estão estruturadas com base em questões mentais, sentimentais, emocionais e comportamentais, sendo assim, precisamos nos dedicar aos cuidados com a mente em nosso cotidiano, para não sermos vítimas de nós mesmos. Esse ano, em especial, nossa campanha alerta sobre os impactos do estresse causado pela pandemia, inclusive como podem se desdobrar em outras doenças. Segundo uma pesquisa feita na Faculdade de Medicina da Universidade Harvard, Estados Unidos, situações estressantes provocam uma produção excessiva de glóbulos brancos no organismo. Essas células, que fazem parte do sistema imunológico, quando produzidas em excesso, podem se acumular nas paredes das artérias, reduzindo o fluxo sanguíneo e favorecendo a formação de coágulos – elevando, assim, o risco de doenças cardiovasculares. De forma resumida, o estresse também pode levar a um infarto ou a um acidente vascular cerebral (AVC). Durante todo o mês de janeiro, nossa instituição divulgará em suas redes sociais e site dicas e informações sobre o assunto para alertar a população. Além de realizar internamente uma série de ações para promover a saúde mental do nosso colaborador, afinal, quem cuida da mente, cuida da vida, e cuidar é o nosso compromisso. Faça o download do folder da Campanha Janeiro Branco 2021: Cartilha Janeiro Branco

Newsletter
Newsletter

Assine nossa newsletter

Assine a nossa newsletter para promoções especiais e atualizações interessantes.


    Política