Assistente social personifica o acolher e cuidar no hospital

Acolher e cuidar justificam a existência de um hospital e pautam o trabalho de todos os seus profissionais. Dentre eles, estas ações são ainda mais evidentes para a assistente social, afinal, como o seu próprio nome revela, sua função é auxiliar pacientes, familiares, acompanhantes, enfim, as pessoas que, normalmente, encontram-se vulneráveis. “Estamos prontos para prestar toda a assistência necessária, dando carinho de forma que a pessoa se sinta acolhida, amparada e tenha tranquilidade para resolver eventuais problemas”, resume Ione Oliveira, assistente social do Austa Hospital. Missão Ione Oliveira, assistente social do Austa Hospital. Perceber o momento de fragilidade de quem está no Hospital envolve não só a assistência social. Ione conta com a colaboração de todos os profissionais da instituição, desde os recepcionistas até médicos e enfermeiros atentos às condições não só físicas, mas também psicológicas e sociais das pessoas atendidas. “Nós, como todos os profissionais da saúde, precisamos ter muita sensibilidade e empatia para nos identificarmos com os pacientes e demais pessoas que estão no hospital e compreendermos as demandas delas, fundamental para podermos ajudar e cuidar”, sintetiza Ione. A assistente social, claro, não exerce uma função passiva, ou seja, à espera de que as pessoas a procurem. Suas atividades são múltiplas, dentre as quais incluem: Visitas domiciliares com o objetivo de reconhecer e analisar a dinâmica familiar, econômica e fragilidades do paciente; Elaboração de relatórios sobre as condições socioeconômicas e sócio familiares dos pacientes; Análise da situação socioeconômica do paciente visando a elaboração de plano de ação para apoiá-lo; Formulação e implementação de programas sociais Participação na elaboração, gerenciamento e organização de políticas sociais do hospital; Mobilização de recursos para o tratamento dos pacientes; Orientações ao paciente, familiares e acompanhantes quanto aos seus direitos e deveres. Uma atividade que se destaca bastante na Assistência Social do Austa Hospital é o cuidado e a humanização com as famílias de pacientes. Por exemplo, quando o paciente está próximo de ter alta hospitalar, a assistente social, juntamente com a equipe multiprofissional, visita a casa para avaliar o ambiente e sua estrutura e orientar a família sobre adequações necessárias para acolher o paciente da melhor forma possível. “Nós, em particular, orientamos os familiares sobre a aquisição de medicamentos e insumos na rede básica de saúde, minimizando custos”, explica Ione.

AUSTAclínicas oferece curso de gestante “Primeiros Passos” agora online

A gravidez é um momento da vida bastante delicado durante o qual todo apoio e informações são valiosos. Com a pandemia, este período é ainda mais desafiador. Ciente disso, a AUSTAclínicas fez questão de manter, agora de forma online, o curso de gestante "Primeiros Passos", do qual já participaram centenas de futuras mães e casais. O curso é gratuito e aberto a toda população, não sendo exclusivo para clientes AUSTAclínicas ou que tenham plano de saúde. Ministrado pelos profissionais de saúde da USI AUSTA, Unidade de Saúde Integrada, o curso tem o objetivo de orientar, informar e esclarecer aos futuros pais a importância dos cuidados gerais ligados à maternidade antes e após o parto. Inscrições A inscrição é feita no site www.austa.com.br/curso-gestante. Após se inscrever, a mãe ou casal já podem assistir às aulas gravadas e, em caso de dúvidas, escrevem as perguntas que serão respondidas pelos profissionais da USI AUSTA. "Todas as edições do curso sempre tiveram grande número de alunos. Mesmo com a impossibilidade das aulas presenciais por causa da pandemia, fizemos questão de preparar o conteúdo online para continuarmos a beneficiar a nossa comunidade", afirma a enfermeira Ana Carolina de Castilho, gestora assistencial da USI AUSTA. Ao final do curso, o participante pode baixar o certificado de conclusão ou retirá-lo impresso na USI AUSTA, além de ganhar um kit de cuidados com o bebê, composto de um pacote de fralda descartável, um sabonete líquido e um spray desinfetante com orientações de uso. Equipe multidisciplinar As aulas são ministradas por enfermeira, nutricionista, psicóloga e fonoaudióloga e envolvem amplo conteúdo, desde a preparação para o parto, passando pela alimentação saudável na gestação e puerpério, Aspectos Físicos e Emocionais e Psicologia no Vínculo familiar, amamentação, fala e desenvolvimento do bebê, aleitamento Materno, cólica, refluxo, banho e cuidados gerais com o bebê, vacinas e até as leis e direitos trabalhistas da gestante/puérpera. Confira o programa: Obstetrícia na preparação para o parto Palestrante: Fabiana Aparecida Paixão – Enfª Obstetra Leis trabalhistas e Direitos da gestante/puérpera no âmbito trabalhista Palestrante: Luís Fernando Monteiro de Freitas – Departamento Pessoal Alimentação saudável na gestação e puerpério Palestrante: Viviane Cristina Movio – Nutricionista Aspectos Físicos e Emocionais e Psicologia no Vínculo familiar Palestrante: Mirele Gilioti Passarini – Psicóloga Fonoaudiologia nos aspectos da amamentação, fala e desenvolvimento do bebê Palestrante: Margareth Aparecida Pontes D. Farim – Fonoaudióloga Aleitamento Materno, cólica, refluxo e inserção dos avós no puerpério Palestrante: Rafaela Desidério Rezende de Almeida – Enfª Obstetra Banho e cuidados gerais com o bebê / Testes a serem realizados, vacinas e entrega dos certificados Palestrante: Rafaela Desidério Rezende de Almeida – Enfª Obstetra Dúvidas sobre o curso podem ser esclarecidas pelo telefone (17) 3203-1500.

Na pandemia, fique em casa, mas com bom astral

Ficar em casa, não se aglomerar e respeitar os demais são fundamentais para que possamos transpor esta fase terrível com a covid-19 se espalhando pela nossa cidade, país e todo mundo. Mas isto não basta. É preciso se cuidar com as informações e o seu estado emocional. Evite o excesso de notícias ruins e corra dos fake news que inundam o mundo virtual. Procure informações em canais oficiais, que têm credibilidade. Não se arrisque, fique em casa sempre que possível, mas, mesmo isolado, procure se movimentar, faça alguma atividade física, procure passar o seu tempo com coisas saudáveis, como música e leitura, por exemplo. O foco é respeitar as orientações da Organização Mundial de Saúde. Estamos atravessando uma fase crítica, mas se fizermos a nossa parte, este cenário pode mudar. Consulte boas fontes Tome muito cuidado com os seus pensamentos negativos e não adianta se vitimizar, afinal precisamos saber que fazemos parte desta pandemia e que um dia vai acabar e aí precisamos estar fortes para continuarmos nossas vidas, com muita saúde. Para qualquer dúvida ou esclarecimento, a AUSTAclinicas está à sua disposição. Toda orientação é preciso vir de pessoas preparadas e não leigos que divulgam métodos milagrosos. Isto não existe. As opiniões devem vir de cientistas, de médicos, de quem está preparado para cuidar da nossa saúde. Existem sites que trazem todas as orientações de maneira correta como da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde. Mexa-se, faça exercícios, procure ocupar o seu tempo com atos positivos. Esqueça um pouco os grupos de whatsApp que enchem o seu dia a dia com notícias ruins e pessimistas. Mas, nunca se esqueça de ficar em casa e cumprir as recomendações dos órgãos competentes.  

1 2 3 16
Newsletter
Newsletter

Assine nossa newsletter

Assine a nossa newsletter para promoções especiais e atualizações interessantes.