15/03/2022

5 dicas para ter mais qualidade de sono

Não é incomum hoje ouvir de alguém que está com insônia, que não dormiu nada na última noite, ou frases do tipo. Essa é a principal conclusão de uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope), que procurou mapear a qualidade do sono dos brasileiros e a busca dessas pessoas por ajuda médica.

O estudo apontou que 65% dos brasileiros têm baixa qualidade de sono. Entretanto, somente 7% das pessoas nessa condição procuram profissionais médicos quando têm dificuldades para dormir. A pesquisa também revelou que 34% dos entrevistados afirmam ter insônia, porém apenas 21% declararam ter o diagnóstico da doença.

 

Como ter mais qualidade de sono?

Para ajudar a melhorar sua qualidade de sono, separamos algumas dicas que você pode adaptar à sua rotina diária, confira:

 

  1. Respeite o horário de ir dormir

Quem precisa acordar cedo também deve ir para a cama cedo, e lembre-se, respeite estes horários também nos finais de semana e feriados.

 

  1. Desligar a TV e outros aparelhos

A televisão, o computador, o celular ou outros aparelhos eletrônicos, devem ser desligados cerca de 30 minutos antes do horário ideal de ir para a cama.

 

  1. Criar um ambiente escuro

Antes de dormir, é importante apagar as luzes e deixar apenas um abajur ligado, de preferência, com uma luz amarela, pois ela favorece o sono, conforme indica a cromoterapia.

 

  1. Praticar exercício regularmente

Praticar pelo menos 30 minutos diários de exercícios, de preferência antes das 21 horas, pode ser benéfico porque ao praticar exercícios o corpo gasta mais energia, aumentando a necessidade de descanso no dia.

 

  1. Usar óleo essencial relaxante

O uso de óleos essenciais como a lavanda, tem um efeito relaxante e calmante, isso porque ao fazer inspirações profundas com o óleo essencial, faz com que o cérebro receba mais oxigênio, além de também estimular a produção hormonal, promovendo a sensação de bem-estar e de relaxamento, favorecendo o sono.

 

As consequências de não ter qualidade de sono

Com as inúmeras mudanças que o mundo vem passando, era digital, pandemia, guerras, é natural que o nosso inconsciente lute para nos manter alerta o tempo todo. Segundo dados da Associação Brasileira do Sono (ABS), colhidos entre 2018 e 2019, a população brasileira já vem dormindo menos a cada ano que passa; de 6,6 horas por dia em 2018 para 6,4 horas por dia em 2019. Mas essa diminuição nas horas de sono preocupa os especialistas, porque dormir corretamente é de extrema importância para a saúde física e mental.

10 dúvidas mais frequentes sobre saúde mental

As sequelas da restrição de sono podem ser muito prejudiciais à saúde e influenciar diretamente no aparecimento de doenças como diabete, obesidade, pressão alta, problemas cardíacos, baixa resistência e até mesmo afetar a memória, a concentração, o desempenho intelectual e o humor.

 

Insônia: distúrbio que afeta a qualidade do sono

A insônia é um distúrbio do sono comum. Problemas para adormecer, para permanecer dormindo ou de ter um sono de boa qualidade podem ocorrer mesmo com o tempo e o ambiente adequados para dormir bem.

Uma pessoa pode ter o risco maior de insônia devido à idade, ao histórico familiar, à genética, ao ambiente de trabalho e ao estilo de vida, que pode gerar estresse ou preocupação.

 

 

Fonte:

Jornal Estadão – Summit Saúde Brasil 2022

Portal da USP

Site Tua Saúde

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Twitter
Newsletter
Newsletter

Assine nossa newsletter

Assine a nossa newsletter para promoções especiais e atualizações interessantes.


    Política de privacidade